MMSocial
A+ A A-

Orquestra Portuguesa de Guitarras e Bandolins - Gravação de CD

Orquestra Portuguesa de Guitarras e BandolinsO projecto de gravação deste CD será único a nível nacional. Uma orquestra de Guitarras e Bandolins a tocar e gravar obras que lhe foram dedicadas, por compositores nacionais e internacionais, mostrando a música de plectro em todo o seu esplendor.

O ressurgimento do bandolim “erudito” que ocorreu na Europa em meados dos Seculo XX, começa lentamente a florescer em Portugal. Para isso muito tem contribuído o trabalho desenvolvido pela OPGBAC - Associação Cultural de Plectro, que através das suas várias valências, tenta dinamizar o cenário da música de plectro nacional. A Orquestra Portuguesa de Guitarras e Bandolins (OPGB) com quase 40 concertos por Portugal e Espanha nos 5 anos da sua existência, é bastante reveladora da revolução que a OPGBAC operou neste meio. O facto de apenas tocar obras originais para a música de plectro, faz com que o repertório dos nomes mais sonantes da História da Música como Vivaldi, Mozart, Beethoven, Verdi, Mahler, Schoenberg, Webern, Ligeti, Boulez…seja associado ao Bandolim e à Guitarra.

 

 

Nos últimos tempos, a OPGB começou a estrear peças de diversos compositores, o que revela o prestígio e a confiança que já alcançou. Aqui fica o registo das obras:

1. “Agapi Mou”, do compositor francês Érik Marchelie a 30 de dezembro de 2012 sob a direção do Maestro Juan Carlos Muñoz, na Sala Lusitânia do Hotel Premium, na Maia.

2. “Exultate Deo” para Orquestra de Plectro e Coro Infantil, do compositor Osvaldo Fernandes sob a direção da Maestrina Helena Lima Venda, a 12 de Maio na Igreja Matriz da Apúlia, em Esposende.

3. “Pleiades”, do compositor Luís Pato sob a direção do Maestro António Sérgio Ferreira, a 14 de Julho no Auditório Municipal Venepor, na Maia.

4. “Paseo”, do compositor francês Érik Marchelie a 18 de Julho de 2014 no auditório da Casa das Artes no Porto, sob a direcção do Maestro Augusto Pacheco.

A OPGB tem ainda previstas estreias de obras dos Compositores Paulo Bastos e David Miguel. O projecto de gravação deste CD será único a nível nacional. Uma orquestra de Guitarras e Bandolins a tocar e gravar obras que lhe foram dedicadas, mostrando a música de plectro em todo o seu esplendor. Divulgaremos também deste modo os nossos compositores, o que na nossa perspetiva é a melhor publicidade que a música de Plectro pode ter. A parte pedagógica de fomento do ensino do Bandolim e da Guitarra também sairá valorizada. Para dirigir um grupo promissor como a OPGB no panorama musical nacional, a interpretar obras de diversos compositores nacionais em estreia, iremos ter a honra de receber um dos maiores vultos da música de plectro mundial: o Maestro Luxemburguês Juan Carlos Muñoz. Uma das obras a ser gravada, contará ainda com a presença do conceituado Guitarrista Rui Gama, interpretando a parte solista de “Acerca de la Felicidad”, do compositor espanhol Javier Riba.

Podem ser vistos alguns vídeos na página oficial da OPGB no Youtube

Sobre o promotor

No dia 18 de Novembro de 2010 nasceu a Associação Cultural de Plectro. É um projecto da divulgação da música de plectro em Portugal, no qual se pretende criar um espaço de desenvolvimento técnico uniformizado. A OPGBAC encara o bandolim com um instrumento nobre para o qual foram compostas obras pelos nomes mais sonantes da história da música como Vivaldi, Caldara, Mozart, Hummel, Beethoven, Verdi, Mahler, Schoenberg, Webern e Boulez.

A principal valência da Associação Cultural de Plectro é a Orquestra Portuguesa de Guitarras e Bandolins, grupo que tem recebido os mais rasgados elogios pelo carácter original da sua sonoridade e pelo rigor interpretativo apresentado. A Orquestra conta neste momento com 17 músicos efetivos, distribuídos da seguinte forma:

4 Primeiros Bandolins

4 Segundos Bandolins

3 Bandolas

5 Guitarras Clássicas

1 Contrabaixo

A direcção Artística encontra-se a cargo de António Vieira.

António Manuel de Sousa Vieira iniciou os seus estudos no Conservatório de Música da Maia onde estudou guitarra clássica com Ricardo Barceló e João Campos. Terminou o curso complementar de Bandolim no Conservatório de Música de Coimbra com 19 valores, na classe do Professor Flávio Pinho. Ingressa depois no Conservatório de Esch-sur-Alzette no Luxemburgo onde estuda com o virtuoso Maestro Juan Carlos Munoz, os cursos de bandolim napolitano/barroco e música de câmara. No mesmo conservatório estuda “Déchiffrage” com Francesco Civitareale e direção coral com Thomas Kramer. Realizou cursos de música de câmara e bandolim em diversos países, com grandes nomes da música de plectro como Juan Carlos Muñoz, Mari Fe Pavón, Mirko Schrader, Caterina Lichtenberg, Marga Wilden-Husgen, Keith Harris, Francesco Civitareale .... É o único elemento Português da Orquestra Europeia de Guitarras e Bandolins – Il Forum Musicale. Tem colaborado regularmente com a Société Mandoliniste “ LA Lyre „ Godbrange e com o Ensemble a Plectre Municipal d’Esch-sur-Alzette desde Setembro de 2008. Tem actuado em grande parte da Europa (Espanha, França, Luxemburgo, Alemanha, Itália, Grécia...). É o instrumentista convidado para executar as partes de bandolim de diversas orquestras em Portugal, tendo já colaborado com a Orquestra Sinfónica da Casa da Música do Porto, Orchestrutopica, Remix Ensemble Casa da Música..., sob a direção de Christoph König, Peter Rundel, Emilio Pomàrico, John Storgards, Olari Elts e Andrew Litton.

Ultimamente surgiram mais projectos dentro da OPGBAC: Uma escola de música que se focaliza no ensino dos instrumentos que a orquestra tem necessidade, já com cerca de 30 alunos. Os Estágios internacionais, que trazem Maestros e Professores reconhecidos a Portugal; e mais recentemente o Festival Internacional de Música de Plectro, que pretende dar visibilidade nacional à música de Plectro.

Orçamento e prazos

A Associação Cultural de Plectro não tem fins lucrativos. Desta forma, o dinheiro que estamos a angariar vai ser aplicado somente nas despesas inerentes à captação, mistura, masterização da gravação, assim como no trabalho gráfico e duplicação do CD.
O orçamento (estimativa) divide-se da seguinte forma:

- Gravação (captação, mistura, masterização) - 800€
- Duplicação - 1180€
- Trabalho Gráfico - 250€
- Despesas de Deslocação do Maestro (Luxemburgo - Porto; 4/5 viagens) - 300€

O excedente do orçamento ao montante angariado será suportado pela Associação Cultural de Plectro.

Contamos ter a gravação pronta em Janeiro de 2015, e o produto final pronto para distribuição no final do primeiro semestre do mesmo ano.
 
 

OWAN

OWAN -"And Now...You"

Os Out With ''A'' New (OWAN) , surgem em 2006 na cidade do Porto. Depois de percorrerem alguns palcos do país em formato acústico decidem renovar o seu som e direcioná-lo para ambientes mais elétricos. Nos finais de 2006 os OWAN redefinem o seu som, criam novos temas e assumem uma nova formação com 3 elementos (Voz / Guitarra, Baixo e Bateria). Ainda em 2006, os OWAN partem para estúdio para a gravação daquele que viria a ser o primeiro EP da banda. Com produção a cargo de Syul, os OWAN redefinem o seu som. Em 2007 o EP é dado como finalizado. Ainda nesse ano os OWAN fizeram uma 1ª apresentação no programa de televisão do Porto canal - Aquário. Em 2008 apresentaram o seu trabalho no formato de showcase em todas as fnacs da zona norte com uma excelente recetividade não só a contar com a reação do público mas também através da venda expressiva de EP's, tocam na primeira parte de Slimmy na festa da juventude, são convidados como banda principal para um concerto no dia mundial contra o tabaco e ainda fizeram uma 2ª apresentação no programa televisivo do Porto canal - Aquário.

Por motivos pessoais a banda é obrigada a parar.

2012 é o ano escolhido para o regresso em grande dos OWAN, já com várias datas marcadas em formato acústico. Em simultâneo prepararam novos temas no seu estado mais puro, o rock e as melodias que os caracterizam.

Frank Zappa disse um dia " ...Existem mais canções de amor do que qualquer outro tipo. Se as pessoas se deixassem influenciar pelas canções, amar-se-iam mais e melhor...", mas a verdade é que Bandas como os OWAN, quando surgem com um CD como "And Now...You" nos envolvem verdadeiramente.

Danniel Boone, compositor, letrista e a voz dos OWAN, chegou a considerar a música uma maldição com a qual lutou para se libertar, mas em finais de 2011, "hipotecou" medos e angústias e com a única certeza de que não iria desistir, começou a compor este CD, que foi apresentado em Lisboa no dia 23 de Maio no Teatro da Luz.

São temas escritos com a alma, com história... Alguns, são mensagens intemporais que através da música deixa aos seus filhos, garantindo a sua presença junto deles na eternidade...

Ouvir "And Now..You"é a certeza de um "prazer" redobrado a cada "malha", de "mergulhar" na sua mensagem e de viajar "numa estrada" que sabemos refletida na vida de cada um de nós!

Ligações

OWANPaula Cordeiro  Up Music Talents

 OWAN

Dança dos Homens

Oriundo de Braga, “Dança dos Homens” é uma banda Folk, que interpreta temas tradicionais de recolhas com toda a liberdade da fusão com o Rock acústico... Um Folk diferente a escutar...

O trabalho da banda Dança dos Homens baseia-se em temas populares tradicionais portugueses quase exclusivamente vocais, o que permite explorar sem condicionamentos as potencialidades harmónicas e orquestrais das melodias, inicialmente reduzidas à sua expressão mais simples. Combinando essas raízes musicais com uma instrumentação acústica exuberante, harmonias vocais e ritmos por vezes complexos, a formação de cinco músicos, que se distribuem por duas guitarras, bandolim, baixo acústico, cajon, flautas e harmónica, criou um estilo próprio, fruto de influências que vêm trazer novos ambientes à música folk, e surpreendem quem escuta pela primeira vez, apercebendo-se de toda a riqueza que está contida em pequenos versos e linhas melódicas, que são contudo enunciados elementares da alma do povo.

Formação
 

 José Luís Guimarães

(Guitarra Folk, Voz, flautas e harmónica)

António Simões

(Guitarra e Voz)

Paulo Peixoto

(Percurssões e Voz)

Firmino Neiva

(Baixo Acústico e Voz)

Daniel Pereira

(Bandolim e Voz) 

Ligações

Dança dos Homens  – Vésperas - Instrumental

Dança dos Homens – Senhora dos Remédios

Dança dos Homens – O que estriga tenho da roca

Dança dos Homens – Maçadeiras do meu linho

 

 

 

 

Grupo Recreativo e Musical - Banda de Famalicão

A Banda de Famalicão foi a vencedora do 1º Concurso de Bandas Filarmónicas do Distrito de Braga.

O respetivo maestro, o Maestro Fernando Marinho, foi também, o vencedor da Batuta de Prata

Na sua história, a Banda de Famalicão acaba por ter mais de um século de existência. Inicialmente denominava-se Banda da Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários, continuada, após um interregno de alguns anos, pela Banda do "Zé da Costa", destacada figura da Banda dos Bombeiros.

Entre 1919 e 1937 houve uma interrupção na sua actividade devido a problemas políticos (republicanos/monárquicos), mas no ano de 1937 foi organizado o Grupo Recreativo e Musical de Famalicão, fundado pelo juiz do ultramar Rodolfo Manuel de Magalhães Aguiar, Adolfo Pereira de Lima, José Maria Portela e Armando da Purificação Caldeira Martins.

A Banda do Grupo Recreativo e Musical, teve o seu primeiro concerto em 9 de junho de 1938 e, em 11 de fevereiro de 1940 foi eleita a sua primeira direcção, sob a presidência de António Sampaio Carvalho.

Não se fizeram tardar as rivalidades e, do diferendo entre António Sampaio Carvalho e Adolfo Pereira de Lima, resultaram duas Bandas: a Banda Velha e a Banda Nova.

Em 23 de setembro de 1951, a Banda de Famalicão do Grupo Recreativo e Musical, faria a sua primeira apresentação pública sob a regência de António Augusto Correia.

Por ela, passaram os Maestros Manuel Afonso da Cunha, António da Silva Esperança, Emídio da Silva Pereira e José Moreira Borges.

Em 1973, graças ao subsídio da Fundação Cupertino de Miranda, foi possível adquirir novos instrumentos, aumentando desta forma o seu nível e qualidade musical, tendo a banda, ganho nesse ano o Festival de Aniversário do Jornal "Comércio do Porto", onde participaram 18 Bandas Filarmónicas.

Sob a regência de José Moreira Borges, em 1980 gravou o seu primeiro disco (LP) "Famalicão em Frente", e o segundo em 1982 "Famalicão Sempre em Festa", gravando em 1996 o seu primeiro CD "Famalicão a Cantar".

Em Maio de 1988, por altura da celebração das Bodas de Ouro, foi distinguida pelo Município com a "Medalha de Ouro".

Em 1989 organizou um Festival de Bandas Civis e Militares e, nesse mesmo ano, a Banda transferiu-se para a sua sede atual onde apostou na organização da sua Escola de Música sob a orientação do Professor António Conceição permitindo assim a formação de novos executantes para a Banda vindo também a resultar a criação da Orquestra Ligeira "Alla Breve".

Em outubro de 2005, passa a ser dirigida pelo atual maestro Fernando Marinho, que veio trazer à banda uma forma diferente de execução... mais moderna e arrojada... permitindo inclusive que em outubro de 2007 a Banda de Famalicão tivesse o privilégio de ser das primeiras Bandas Filarmónicas a pisar o palco da sala Guilhermina Suggia da Casa da Música do Porto. Em dezembro de 2006, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, a Banda de Famalicão grava o seu segundo CD intitulado "Filarmonias".

Maestro


Fernando Marinho

Natural de Amarante, onde iniciou os seus estudos musicais, é diplomado com os cursos de flauta do Conservatório de Música do Porto, licenciado pela Escola Superior de Música de Lisboa e mestrado pela Academia Nacional Superior de Orquestra.

Licenciado em Ensino Básico, foi bolseiro do Programa Erasmus ao abrigo do qual estudou pedagogia musical na Paedagogische Akademie der Dioseze Linz (Áustria). Paralelamente, frequentou aulas como aluno externo no BrucknerKonservatorium Linz.

Como flautista desenvolve uma actividade intensa, como solista ou em orquestra, tendo tocado com a Orquestra Gulbenkian, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra do Algarve, Orquestra do Norte, Remix Ensemble, Orchestre d'Harmonie de Jeunes de l'Union Européenne, entre muitas outras, e foi solista da Banda Sinfónica da P.S.P. Teve oportunidade de trabalhar com reputados maestros, entre os quais Esa-Pekka Salonen, Lawrence Foster, Simone Young, Paavo Jarvi e Peter Rundel.

 Apresentou-se várias vezes a solo com orquestra e foi laureado em concursos a nível nacional e internacional.

Estuda Direcção de Orquestra com Jean-Marc Burfin, em Lisboa, e estudou, durante três anos, com o Maestro Jan Cober, na Zuid-Nederlandse Hogeschool voor Muziek – Conservatorium Maastricht (Holanda), onde se diplomou com o Mestrado em Direção.

Frequentou masterclasses de direcção com Jean-Sebastien Béreau, Douglas Bostock, Roberto Montenegro, José Rafael Pascual-Vilaplana, Baldur Bronniman, Eugene Migliaro Corporon e Ernst Schelle, entre muitos outros.

Entre 2009 e 2013 foi professor do Conservatório de Música do Porto, onde desempenhou as funções de maestro e foi responsável pela reestruturação das Orquestras, nomeadamente a criação das Orquestras Juvenis e do Grupo de Música Contemporânea do Conservatório de Música do Porto.

Atualmente é professor da Escola de Música do Conservatório Nacional, onde é maestro do Atelier Musical, da Orquestra Jovem e da Orquestra de Sopros do Conservatório Nacional. Lecciona na Academia de Música de Santa Cecília desde 2003 e é professor assistente convidado na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto.

Dirigiu, como maestro convidado ou integrado em masterclasses, a Orquestra do Norte, Orquestra de Câmara de Sintra, Orquestra do Algarve, Orquestra Filarmonia das Beiras, Banda Sinfónica Portuguesa, Orquestra da Academia de Música de Santa Cecília, Banda de Música Cultural de Salceda de Caselas (Espanha), Symphonisches Blasorchester Muzikkorps der Bundeswehr (Alemanha).

É, desde outubro de 2005, maestro do Grupo Recreativo e Musical – Banda de Famalicão.

 

Contactos:

Avenida 25 de Abril, n.º 158 | 4760-134 VILA NOVA DE FAMALICÃO

Telef./Fax: 252 373 724 |Telem.: 917 529 676 | 912 046 975

E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. | Sítio na Web: www.facebook.com/bandadefamalicao | www.bandadefamalicao.pt

 

 

Apoios Bobina Studio

Facebook Música e Músicos
Canal Youtube - Música e Músicos