MMSocial
A+ A A-

Gonçalo Cruz

Gonçalo Cruz nasceu no Porto em 1979.

Cresceu na companhia das artes visuais, do desenho e da pintura. Estudou pintura e História da Arte sob a direção de António Silva (artista plástico e professor) que lhe deixou uma profunda marca, e um renovado espírito crítico sobre o universo mais alargado das Artes.

Embora descubra uma nova paixão pela música em 1997, candidata-se ao ensino superior e é aceite na faculdade de Belas Artes do Porto - pintura - escola que nunca chega a frequentar. Ingressa antes no curso de Arquitetura na Escola Superior Artística do Porto que frequenta sem grande dificuldade, mas com muito pouco entusiasmo até ao 5º ano em 2002.

Ao longo dos anos realiza trabalhos de web design e design gráfico, quase sempre relacionados com música - desenho gráfico de álbuns, logotipos e imagens de bandas, associações de música...

De tal forma é o desencanto no ensino superior, que suspende os estudos em 2003. Mais tarde, em 2009, vem a realizar Estágio profissional no atelier de Arquitetura Miguel Barbosa Arquitetos e a fazer o Mestrado em Arquitetura sob o tema “Processo de Design e eficiência energética, em 2013.

Durante o ano de 2012, leciona e promove seminários sobre Processo de Design, e CAD - desenho assistido por computador.

Paralelamente à Arquitetura e ao Design, o interesse e dedicação à música estiveram presentes desde muito cedo.

Atividade

Anos 90

Anos 2000 2010 em diante

Baseado no labor pessoal e formação artística que desenvolveu ao longo da sua vida, Gonçalo encontra por fim um universo próprio onde pode trabalhar profissionalmente. A materialização desse universo é a marca GonçaloCruzDesign©

Mais de uma década passada, Gonçalo Cruz, como músico, construtor, e formador de novos músicos, assume-se como um dos mais influentes gaiteiros portugueses da nova geração.

Escola de Música Tradicional CCR Alto do Moinho

Escola Alto do MoinhoEscola de Música Tradicional Centro Cultural e Recretivo do Alto do Moinho

Localizada a sul do Tejo, na freguesia de Corroios, concelho do Seixal, a escola funciona neste momento nas instalações do Pavilhão Municipal do Alto do Moinho, através do Centro Cultural e Recreativo do Alto do Moinho.

É um projeto idealizado por músicos de formação distinta na área da música, e começou a sua atividade no ano de 2012.

A Escola de Música Tradicional do CCRAM tem como principal objectivo colmatar a falta de um ensino académico nos instrumentos de cariz tradicional na região, oferecendo assim uma forte componente teórica através da disciplina de formação musical que abrange diversas matérias tais como o estudo de harmonia e instrumentação.

A escola funciona como uma plataforma de ensino sólida e de referência na música tradicional em Portugal, através do ensino académico de instrumentos de raiz tradicional, uniformizando o seu ensino com uma aproximação aos planos curriculares dos conservatórios de música nacionais e escolas de jazz.

A médio e longo prazo será criado um grupo no seio da escola que representará a mesma, nesse sentido apostamos fortemente na aula prática de combo, onde os alunos dos diversos instrumentos existentes no nosso plano curricular, devidamente orientados pelos seus professores, poderão trabalhar e interpretar temas do nosso cancioneiro tradicional, nunca descurando arranjos mais contemporâneos. A par deste grupo existe também um coro, que conta neste momento com cerca de 18 elementos. Este coro é orientado pela professora Sofia Portugal.

Escola Alto do Moinho - CapaAs aulas funcionam nas vertentes de grupo (Curso Geral) e particular (Curso Livre), estas englobam a disciplina de formação musical que desenvolve matérias como teoria musical, solfejo, treino auditivo, instrumentação, acústica e harmonia popular, assim como aulas complementares de outros instrumentos (ex; o aluno de gaita de fole tem como complemento a percussão).

Os instrumentos lecionados são: Gaita-de-fole, Sanfona, Acordeão e Concertina, percussões tradicionais portuguesas, cordofones tradicionais portugueses, canto, coro, etc.

Outro dos grandes objetivos da escola é promover o encontro de tocadores assim como criar condições para que palestras, conferências e outro tipo de atividades decorram no seio da escola, tendo sempre por matriz a música tradicional portuguesa. Nesse sentido pretendemos que seja um polo congregador dos agentes da música tradicional no nosso país (músicos, investigadores, construtores), estando aberta a solicitações para que eventos variados tenham lugar nas suas instalações.

Corpo Docente:

Tiago Morais – Gaita de fole (Coordenação Pedagógica)

André Ventura – Gaita de Fole

Marlon Valente – Acordeão e Concertina

Sofia Portugal – Canto Tradicional/ Coro/ Formação Musical

Sebastião Antunes – Canto Beirão e Adufe

Rita Nóvoa – Percussão Tradicional Portuguesa

Luís Peixoto – Sanfona, Bandolim, Cavaquinho, Bouzuki

Gonçalo Almeida – Cordofones Tradicionais Portugueses

Carlos Sanches – Guitarra Portuguesa

Hugo Mariani – Viola Clássica

Contactos

Telefone: 968966405

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.'; document.getElementById('cloak77068').innerHTML += ''+addy_text77068+'<\/a>'; //-->

Ligações

URL: www.ccram.pt

facebook.com/escolamtrad

 

Pensão Flôr

Pensão Flor

HÁ UM CHEIRO NO AR. E ao longe um pregão a cruzar-se com o som de um navio que se despede da barra do porto. A tarde escurece e a viagem deve ser grande. Olho o mar. Um dia também eu hei de partir. Sabe-se lá por quê, ou porquem. Sabe-se lá para onde. As horas passam.  Perco-lhes a conta. E a noite fez-se fria. Mão no bolso, gola levantada, mais um cigarro, rua fora. A cidade não dorme e eu gosto de caminhar embalado por ela. Às vezes tenho vontade de ir embora. Buscar outros lugares, outros amores. Mas gosto de viver aqui. Talvez um dia assente e compre um casa. Não sei. Nunca sei bem o que quero. Volto à Pensão. A porta continua perra. 

- “Chegou correio para mim?”
Subo as escadas, entro no quarto. Dispo o casaco e pego na guitarra. Oiço os teus passos no corredor. Diria que abrandaste. Gosto da tua incerteza.

Pensão Flor. Lugar imaginário que a música vai tornando real. Doze quartos, doze histórias, doze canções. No corredor há portas que se abrem para o Fado, a morna, o tango … E em cada quarto, janelas viradas para a rua. Ao longe o mar, alma de um povo mestiço, castiço, numa noite de arraial. Guitarra portuguesa ou talvez não. A luz negra de um palco e a magia de uma tela de cinema. Espaço comum a 7 músicos que aqui partilham emoções, paixões, amores possíveis e impossíveis. Ponto de encontro ou ponto de partida? Na Pensão flor a porta está sempre aberta.

 
Formação
Vânia Couto Tiago Curado Almeida Luís Pedro Madeira Luís Garção Pedro Lopes Manuel Portugal Gonçalo Leonardo
Voz, composição Voz, guitarra portuguesa, composição Piano, acordeão, guitarra de aço, cavaquinho Guitarra acústica, guitarra clássica, viola beiroa Viola de fado Guitarra portuguesa Contrabaixo
 
Pensão Flor - Apresentação Pensão Flor - Book 2014

Entrevista a Júlio Pereira

Passados 30 anos, Júlio Pereira regressa ao instrumento que se colou à sua imagem de compositor e instrumentista que marcou decisivamente os caminhos da música popular portuguesa – o cavaquinho.

Os temas do seu novo CD - Cavaquinho.PT - são da autoria do compositor, que convida algumas vozes que com ele costumam trabalhar: Uxía, Sara Tavares, Luanda Cozetti.

Mas este não é apenas um regresso ao que já era a reactualização de um instrumento tradicional; antes um passo novo para a história do pequeno cordofone que, a partir do Minho, deu a volta a todos os continentes e hoje se afirma como protagonista da música de todo o mundo.

Para além de ser um produto autónomo de criação musical, que se basta a si próprio, CAVAQUINHO.PT inclui um livro sobre os tempos, modos e lugares em que o pequeno instrumento se foi revelando.

Apoios Bobina Studio

Facebook Música e Músicos
Canal Youtube - Música e Músicos