MMSocial
A+ A A-

Sara Braga Simoes

Sara Braga Simoes, Soprano

Sara Braga Simões formou-se em Canto pela Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto em 2001, tendo mais tarde tirado o Mestrado na Universidade de Aveiro em 2011. Atualmente está a fazer o doutoramento em “Music Performance” na Universidade de Aveiro.

Sara Braga Simões venceu vários prémios nacionais e internacionais. A crítica internacional de ópera descreve-a como uma soprano de extensão impressionante (Opera Now) e com um desempenho excecional (Opera Magazine).

É convidada regular nas temporadas do Teatro Nacional de São Carlos e nos principais teatros, salas de concerto e festivais de música portugueses. Tem-se apresentado, também, em Espanha, França, Inglaterra, Eslovénia, Andorra e Moçambique.

Em ópera, interpretou dezenas de papéis principais dos quais se destacam Pamina (A Flauta Mágica), The Governess (The Turn of the Screw, Britten), Gretel (Hänsel und Gretel), Susanna (Le Nozze di Fígaro), Rita (Donizetti), Zerlina (Don Giovanni), Despina (Così fan Tutte), entre dezenas de outros.

O seu repertório concertístico abarca obras de compositores como Händel, Pergolesi, Vivaldi, Ravel, Berio, George Crumb, George Benjamin, Peter Maxwell Davies e também as obras Messiah de Händel (com a orquestra Metropolitana), Ein Deutsches Requiem de Brahms, Gloria de Poulenc (ambos para o Teatro Nacional de São Carlos) e Des Knaben Wunderhornde Mahler (para a Casa da Música), entre outras.

Sara Braga Simões foi a soprano escolhida para o papel principal feminino na estreia absoluta de sete óperas do século XXI e para a estreia de muitas obras de compositores consagrados como João Pedro Oliveira, Nuno Côrte-Real, Luís Tinoco, Carlos Azevedo e Aubert Lemeland. Destaca-se a estreia absoluta da ópera O Sonho de Pedro Amaral, em Londres, com a London Sinfonietta.

Foi dirigida por maestros como: Lawrence Renes, Martin André, Stefan Asbury, Peter Rundell, Johannes Willig, Laurence Cummings, Marcos Magalhães, Ferreira Lobo, Cesário Costa, António Saiote, Marc Tardue, Osvaldo Ferreira, Pierre-Andre Valade, entre outros.

Os seus concertos são frequentemente gravados pela RTP e RDP. Gravou, com o pianista Luís Pipa, a integral da obra para Canto e Piano de Eurico Thomaz de Lima.

Ao longo do seu percurso académico, Sara Braga Simões teve como mestres Manuela Bigail, Rui Taveira e Peter Harrison.Continuou os seus estudos em Londres com Susan McCulloch. Atualmente, recebe orientação de Elisabete Matos

Ligações

URL: sarabragasimoes.blogspot.pt

 Sara Braga Simões

Victor Castro

Victor Castro, guitarrista, arranjador e compositor, nasceu em Angra do Heroísmo, Açores (Portugal). Formou-se em guitarra clássica pelo Conservatório Regional de Angra do Heroísmo, onde estudou com o açoriano Carlos Baptista Ávila, com os norte-americanos Steven Rings, Thimothy Jonhson, Miles D. Barford e Eddy Goldz e concluiu os estudos com Roberto Hugo (Uruguai). Além disso, fez masterclasses com os renomados violonistas David Russel (Escócia), Eduard Isaac (Argentina), Costas Cotsiolis (Grécia), Ana Vidovic (Croácia), Marco Pereira (Brasil), Sebastião Tapajós (Brasil) e Fábio Zanon (Brasil). Em 2009 iniciou a sua Licenciatura em Música pela Universidade Federal do Maranhão- Brasil.

Em 1999, gravou o CD “Victor Castro interpreta”, no qual executa obras de consagrados compositores como Paulo Bellinatti, Mertz, Albéniz, Nikita Koshkin e Augustin Barrios, sendo um dos primeiros violonistas portugueses a gravar um cd de violão erudito. Em 2001, lançou o 2º CD intitulado “Tradição Livre”, mostrando arranjos que fez de música tradicional da Ilha Terceira (Açores) para o violão erudito.

Já realizou concertos a solo em Portugal, Alemanha, Estados Unidos, Argentina e em vários estados do Brasil (São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Tocatins, Pará, Rio Grande do Norte, Amazonas e Maranhão). Também realizou trabalhos em Portugal com diversos músicos estrangeiros, tais como a violinista Evgenia Soltys (Rússia), o violoncelista Orest Grytsyouk (Ucrânia), o flautista Mikail Roussal (Ucrânia) e o 1º clarinetista da orquestra de Milão, o italiano Cristiane Latini.

Em 2005, juntamente com o guitarrista açoriano Paulo Cunha, desenvolveu o projeto “Tributo a Carlos Paredes”, no qual interpreta, em guitarra de Coimbra, composições do célebre guitarrista. O Tributo foi apresentado em várias cidades portuguesas e no Brasil no ano de 2006 (ver mais em http://www.tributoacarlosparedes.net).

Tocou com a orquestra de Câmara da Escola de Música do Maranhão, no Teatro Arthur Azevedo em agosto de 2007. Foi convidado a participar nas IV e V Semana do Violão. Ganhou duas vezes o prêmio “Raphael Rabelo” no Festival Nacional de Violão do Piauí (FENAVIPI), em Fevereiro de 2008 e 2009. O concurso teve como jurados ilustres intérpretes do violão, como os consagrados professores brasileiros Henrique Pinto e Fábio Zanon, Marco Pereira, Sebastião Tapajós, e a croata Ana Vidovic, destaque mundial do violão na atualidade.

Destaques

De entre os destaques de sua carreira, pode-se citar a estreia de obras de vários compositores, entre os quais: Thimothy Jonhson, Antero Ávila, Thomas Kupsch, Ubiratan Sousa; o concerto das comemorações do “10 de Junho” para Sua Exc. Presidente da Républica Dr. Jorge Sampaio; convidado do Ciclo de Guitarra da Secretaria da Cultura de Coimbra e do Festival Internacional Francisco Lacerda; Integral da obra para violão de Lopes-Graça em concerto no Auditório da SPA, Lisboa.

Em 2010 foi distinguido em Lisboa pela Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas com o “Prémio Talento 2009”. Este prémio pretende distinguir portugueses residentes no estrangeiro que se notabilizaram em áreas como a música, teatro, cinema, artes plásticas, entre outras.

Ainda em 2010  foi em turnê por Portugal continental e Açores, realizando 22 concertos com o seu “Victor Castro Trio”.

Em 2011 lançou seu livro de transcrições de sonatas dos compositores italianos Baldassare Galuppi e Francesco Gasparini. Neste mesmo ano participou em concertos a solo por Portugal e na Semana de Violão de São Luis. Também participou como guitarrista de várias apresentações do Show “Chico para encantar”.

Em 2012, em comemoração do IV centenário de São Luis- Ma, estreou a peça “Suite Maranhense” do compositor maranhense Ubiratan Sousa, com a Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB).

Está lançando o seu 3º CD e uma série de livros com composições e arranjos seus pela Editora AvA Musical Editions. www.editions-ava.com

Lecionou guitarra clássica no Conservatório Regional de Angra do Heroísmo (Portugal) por oito anos. Atualmente, mora em São Luís – MA (Brasil), foi professor e coordenador do curso de guitarra clássica na Escola de Música do Estado do Maranhão, professor de Guitarra Clássica na UEMA (Universidade Estadual do Maranhão). Atualmente, ministra aulas particulares e masterclasses, dividindo  ainda seu tempo entre a performance a solo e com outros músicos.

Ligações

URL: victorcastroguitar.musicblog.com.br

  Victor Castro Trio - Baião de Lacan - Guinga

  Victor Castro Trio - Uscher Vals - Nikita Koshkin

  Victor Castro Trio - Sunburst -York

José Veloso Rito

Jose-Veloso-RitoJosé Veloso Rito

José Veloso Rito, nascido em 1954, é um músico e compositor, que se dedica à arte e polifonia musical, nomeadamente em piano clássico e contemporâneo. Embora o seu percurso académico o tivesse levado a licenciar-se em Engenharia Civil pela Universidade do Porto, a música esteve desde muito cedo presente na sua vida.

Em 1962, com apenas 8 anos, iniciou a sua aprendizagem de acordeão artístico com o conceituado acordeonista internacional Assis Johnes, tendo concluído este curso particular em 1970 com distinção e louvor, interpretando Czardas de Monti, Danças Húngaras de Brahms, Dança do Sabre de Katchaturian, etc.. Atuou na Rádio Comercial da altura (Festival) como acordeonista, bem como em diversos concursos de acordeão em Espanha e França. Mais tarde, compôs músicas para acordeão artístico, nomeadamente, valsa ao estilo parisiense e música popular.

Paralelamente, em 1964, iniciou o curso de piano do Conservatório de Música do Porto, nas classes da distinta pianista e compositora Berta Alves de Sousa e na classe do Professor Fernando Jorge Azevedo, insígnio pianista e maestro. Foi ainda aluno da ilustre pianista matosinhense Agripina, e da professora Idalina Campelo.

Em 1970, participou como pianista num concurso internacional de música com coral Juventude Comunicativa, realizado em Coimbra, onde executou, entre outras, a peça da sua autoria “Guerra e Paz”. Ainda no mesmo ano, deu diversos recitais particulares de piano.

Mais tarde, em 1975, foi professor de música no Liceu nacional da Vila da Feira. Um ano depois, em 1976, tocou com Rui Veloso, em conjuntos musicais de jazz e música contemporânea, tendo dado diversos recitais de piano internacionais, nomeadamente em Freiburg, Alemanha.

Entre 1980 e 1989, realizou vários concertos e recitais de piano para a mais distinta Sociedade Portuguesa, interpretando sonatas e prelúdios de sua autoria, diversas obras de Chopin, Monti, Skriabin, Brahms, e música ligeira portuguesa e brasileira, incluindo temas de jazz. Atuou em diversas Sociedades Musicais Portuenses e outras.

Em 10 de Junho de 2002, participou como pianista nas comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, nos Estados Unidos da América, mais concretamente na UMASS COLLEGE em Boston, New Bedford. Estiveram presentes individualidades e autoridades Americanas e Portuguesas ligadas ao mundo da Arte, nomeadamente, Miss Vernette, professora Universitária, o Cônsul de Portugal, e o Mayor de New Bedford etc.

José Veloso RitoEm 2004 e 2005, fez várias digressões musicais de piano no Brasil, tendo atuado em S Paulo, Campo Grande e outras cidades brasileiras, como pianista solista convidado, dedicando-se essencialmente à composição de peças para piano, a sua grande paixão.

Continua como compositor a compor peças para piano, e a tocar publicamente em eventos sociais, festas, comemorações, aniversários etc. Voltou a atuar nos Estados Unidos da América para as comunidades portuguesas aí sediadas e para o público em geral, tendo composto um Hino para a Sociedade Recordações de Portugal nos Estados Unidos, de que é membro honorário.

Em 2006, compôs vários prelúdios para piano e baladas ao estilo ibérico com polifonia própria pianística, românticos e de interpretação rica e colorida, com estilo muito próprio em evocação ao seu País, sua família e amigos, com diversos temas executados e gravados em seus pianos particulares: um Steinway de concerto de cauda modelo O, e um C.Bechstein cauda inteira modelo C, pianos estes de excepcional qualidade polifónica e som, onde já foram gravados outros temas de músicos e pianistas de carreira internacionais.

Editou recentemente um CD com as suas composições intitulado FANTASIAS AO PIANO, com músicas nitidamente de polifonia portuguesa, e com influências das diversas viagens que efetuou pelo país e pelo mundo.

Realizou ainda vários concertos de gala no Ateneu Comercial do Porto .

Em  2010, obteve o prémio de melhor colaboração e composição musical pianística do CLUB Literário do Porto, Fundação Dr Carlos Araújo.

Ligações

URL: www.joserito.com

Improviso Boogie Woogie

Sonata da Água - Estados Unidos da América

Pensando em ti numa tarde de Outuno

Viagem ao Passado

Suite em si maior

Balada para Elisinha

Poemas do tamanho de nós de Conceição Sousa

Variações ao piano jazzisticas e romanticas

Sombras Vagas

Falei contigo

Os sonhos nunca desaparecem

Pensando em ti numa tarde de Outono - audio

Este meu futuro lindo

São para ti em meu bechstein lindo...

Momento musical segunda parte

Vozes da Primavera

Pensando em ti numa tarde de Outuno - apresentação de recital

Sonata da Água

Maria João Gomes

Maria João GomesMaria João Gomes - Mezzosoprano

Natural do Porto, Maria João Gomes iniciou os seus estudos musicais com o Professor Mário Azevedo, na Escola de Música Caius. Conclui em 2009 o Curso Superior de Canto Teatral com elevadas classificações pelo que lhe foi atribuída uma Bolsa de Mérito por parte do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Estudou Piano na classe da Profª Licínia Guimarães.

Atualmente trabalha o seu aperfeiçoamento vocal com o tenor Manuel Soares. Frequentou Masterclasses com professores de renome como Sequeira Costa, Yuri Serov, Luis Magalhães, Jennifer Larmore e Enza Ferrari. Participou, no âmbito do 6º Festival Pézenas Enchantée, na masterclass de Viorica Cortez, com Michele Voisinet ao piano. Foi selecionada para as Masterclasses Internacionais de 2013 com Montserrat Caballé em Zaragoza.

Participou como membro do coro em várias óperas, tais como L’Enfant et les Sortileges de Ravel, A Flauta Mágica de W.A Mozart, Viúva Alegre de Franz Lehar, Amor de Perdição de João Arroyo ou Irene de Alfredo Keil. Foi Zweiter Knabe na Flauta Mágica, sob encenação de Carlos Otero, Ahmal em Ahmal e os Viajantes da Noite de Menotti e Miss Baggott em The Little Sweep de Britten. Cantou sob a direção dos maestros Lawrence Golan, Jose Miramontes Zapata, Lawrence Swinnerton, James Wood, Jesus Medina, Paul Hillier, Phillip Pickett, Christoph König entre outros, apresentando-se em Portugal (Casa da Música, Açores – Ponta Delgada, Coimbra, Aveiro, Porto, Peniche), Espanha (Pontevedra e Ponteareas) e França (Bourges e Toulouse).

Maria João Gomes em palcoColabora com o Coro Casa da Música e Coro de S. Tarcísio com quem já apresentou obras como Requiem e Missa da Coroação de Mozart, O Messias de Händel, Cantata BWV 140 de Bach, 9ª Sinfonia de Bethoven, Missa Crioula de Ariel Ramirez, Gloria de Vivaldi, Stabat Mater de Pergolesi, Stabat Mater de Arvo Pärt, À Colone de Xenakis, Litania de Clotilde Rosa, Cântico do Sol de Sophia Gubaidulina, Agnus Dei de Samuel Barber e The Armed Man: A Mass for Peace de Karl Jenkins entre outras.

É licenciada em Arquitetura pela Escola Superior Artística do Porto.

Ligações

facebook.com/pages/MariaJoaoGomes/

Apoios Bobina Studio

Facebook Música e Músicos
Canal Youtube - Música e Músicos