MMSocial
A+ A A-

Sara Braga Simoes

Sara Braga Simoes, Soprano

Sara Braga Simões formou-se em Canto pela Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto em 2001, tendo mais tarde tirado o Mestrado na Universidade de Aveiro em 2011. Atualmente está a fazer o doutoramento em “Music Performance” na Universidade de Aveiro.

Sara Braga Simões venceu vários prémios nacionais e internacionais. A crítica internacional de ópera descreve-a como uma soprano de extensão impressionante (Opera Now) e com um desempenho excecional (Opera Magazine).

É convidada regular nas temporadas do Teatro Nacional de São Carlos e nos principais teatros, salas de concerto e festivais de música portugueses. Tem-se apresentado, também, em Espanha, França, Inglaterra, Eslovénia, Andorra e Moçambique.

Em ópera, interpretou dezenas de papéis principais dos quais se destacam Pamina (A Flauta Mágica), The Governess (The Turn of the Screw, Britten), Gretel (Hänsel und Gretel), Susanna (Le Nozze di Fígaro), Rita (Donizetti), Zerlina (Don Giovanni), Despina (Così fan Tutte), entre dezenas de outros.

O seu repertório concertístico abarca obras de compositores como Händel, Pergolesi, Vivaldi, Ravel, Berio, George Crumb, George Benjamin, Peter Maxwell Davies e também as obras Messiah de Händel (com a orquestra Metropolitana), Ein Deutsches Requiem de Brahms, Gloria de Poulenc (ambos para o Teatro Nacional de São Carlos) e Des Knaben Wunderhornde Mahler (para a Casa da Música), entre outras.

Sara Braga Simões foi a soprano escolhida para o papel principal feminino na estreia absoluta de sete óperas do século XXI e para a estreia de muitas obras de compositores consagrados como João Pedro Oliveira, Nuno Côrte-Real, Luís Tinoco, Carlos Azevedo e Aubert Lemeland. Destaca-se a estreia absoluta da ópera O Sonho de Pedro Amaral, em Londres, com a London Sinfonietta.

Foi dirigida por maestros como: Lawrence Renes, Martin André, Stefan Asbury, Peter Rundell, Johannes Willig, Laurence Cummings, Marcos Magalhães, Ferreira Lobo, Cesário Costa, António Saiote, Marc Tardue, Osvaldo Ferreira, Pierre-Andre Valade, entre outros.

Os seus concertos são frequentemente gravados pela RTP e RDP. Gravou, com o pianista Luís Pipa, a integral da obra para Canto e Piano de Eurico Thomaz de Lima.

Ao longo do seu percurso académico, Sara Braga Simões teve como mestres Manuela Bigail, Rui Taveira e Peter Harrison.Continuou os seus estudos em Londres com Susan McCulloch. Atualmente, recebe orientação de Elisabete Matos

Ligações

URL: sarabragasimoes.blogspot.pt

 Sara Braga Simões

Paulo Ferreira

Paulo FerreiraPaulo Ferreira

Natural de Santa Maria da Feira, Paulo Ferreira iniciou a sua formação musical na Academia de Música de Santa Maria, onde frequentou as classes de Violoncelo, Piano e Canto, na qualidade de bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian. Concluiu o curso de canto da Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo do Porto com a classificação máxima, sob orientação do Prof. José de Oliveira Lopes. Prosseguiu os seus estudos com Palmira Troufa, Marc Tardue e Enza Ferrari. Entre vários outros, foi distinguido com o primeiro prémio no II Concurso Internacional de Canto Tomaz Alcaide e no Concurso Nacional de Canto Luísa Todi.

A sua estreia em Opera foi a convite do Círculo Portuense de Ópera (CPO), enquanto barítono. O sucesso alcançado como Don José (Carmen, Coliseu do Porto), em 2007, numa co-produção internacional, assinalou a passagem para Tenor.

Anne Victorino d’Almeida compôs expressamente para a sua voz o ciclo de canções para tenor e orquestra “Sete sonetos de Camões”, obra que Paulo Ferreira estreou no concerto de homenagem da cidade de Lisboa ao Maestro António Victorino d’Almeida, em 2010.

Paulo Ferreira - La Wally - DVDA estreia internacional surgiu em 2011, na grande sala da Phillarmonie de Colónia, na Alemanha, ao lado de Anna Netrebko, sucedendo-se a interpretação de Cavaradossi (Tosca) e de Grigorij (Boris Godunov) no Teatro Hof e Stadethalle de Bayreuth, na Baviera, entusiasticamente recebidas pelo público e pela crítica.

A singular combinação das suas qualidades vocais e dramáticas proporcionou-lhe, em 2012, com Giuseppe Hagenbach (La Wally), no Tiroler Landestheater (Innsbruck, Austria), numa produção gravada para a editora austríaca Capriccio (DVD), novo sucesso, tendo sido considerado um sensacional Primo Uomo. No Requiem de Mozart, em Bayreuth, a beleza do timbre e o fraseado da voz fez evocar a mais pura tradição do bel canto. Como Ismaele (Nabucco), em Janeiro de 2013 no Pfalztheater (Kaiserslautern, Alemanha) foi unanimemente elogiado, bem como na sua interpretação do Tenor solo do Requiem de Verdi e a sua interpretação no Tiroler Landestheater de Innsbruck (Áustria) em Abril de 2013 no papel de Giasone (Medea), Paulo Ferreira foi descrito como um tenor heróico altamente dramático, com uma voz poderosa e com agudos imaculados.
Recentemente apresentou-se na ópera Il Trovatore de Verdi (Manrico) no festival de verão Oper Schenkenberg (Suiça), no Requiem de Verdi (Tenor Solo) na Alemanha e na Eslováquia e La Forza del Destino de Verdi (D. Alvaro) no Tiroler Landestheater de Innsbruck (Austria) onde nesta última o cantor foi exaltado pela crítica sua viril e potente voz, e ainda dramaticamente como ator altamente sensível e um cantor excecional.

Recentemente fez a sua estreia em Espanha (Palácio Euskalduna, Bilbao) interpretando o papel de D. José na ópera Carmen de G. Bizet, fortemente aplaudido pelo público e pelos média.
Futuras apresentações serão nas produções de Manon Lescaut de Puccini (Des Grieux) no Pfalztheater de Kaiserslautern (Alemanha), Rosenkavalier de Strauss (Ein Sänger), Adriana Lecouvreur de Cilea (Maurizio) e Requiem de Verdi (Tenor Solo) no Tirolerlandes Theater de Innsbruck (Áustria).

Paulo Ferreira - em palco Paulo Ferreira - em palco

Ligações

URL: pauloferreiratenor.com

Sofia Sarmento

Sofia SarmentoSofia Sarmento é uma jovem pianista portuguesa.

Atualmente encontra-se a realizar uma pós-graduação em performance (Artist Diploma), em Trinity Laban Conservatoire of Music and Dance, na Universidade de Greenwich/ Londres, onde estuda com Margaret Fingerhut. Os seus estudos são apoiados por uma bolsa concedida por Trinity Laban Post-Graduate Bursary Fund, e Henry-Wood House Bursary Fund.

Em Portugal, iniciou os estudos musicais em 1998, sob orientação da Professora Elisa Lessa, na Companhia da Música – Braga. Em 1999 ingressou no Centro de Cultura Musical (CCM), onde realizou o curso básico e complementar de instrumento na classe do Professor José Alexandre Reis, tendo sido premiada nos dois cursos como melhor aluna. Realizou a Licenciatura em Música e o Mestrado em Ensino de Música na Universidade de Aveiro – Departamento de Comunicação e Arte, na classe de piano do Professor Fausto Neves.

Ao longo da sua formação académica frequentou cursos de aperfeiçoamento instrumental com os professores: Álvaro Teixeira Lopes, Constantin Sandu, Joel Bello Soares, Luiz de Moura Castro, Luís Pipa, Miguel Borges Coelho, Rudolfo Rubino, Tsiala Kvernadze, Vlad Dimulescu, Andrew Ball, Pawel Mazurkiewicz, Josep Colom, Pascal Nemirovsky, Martino Tirimo. Em música de câmara ampliou a sua formação com Deniz Gellenbe, Helen York, David Kennedy, Eugene Asti, Robert Aldwinckle, entre outros.

Como pianista integrou o elenco do filme “O Espelho Mágico”, de Manoel de Oliveira.

Foi solista com a Orquestra ARTAVE sob a direção do maestro Luís Machado.

Executou a obra “O Bailador de Fandango” quando lançada editorialmente pelo Departamento de Música da Universidade do Minho. Estreou obras para piano solo de Declan Kolakowsky (UK) e para piano em conjunto de Paulo Bastos (PT).

Frequentou, como aluna participante e bolseira, os festivais internacionais de música “British Isles Music Festival”, em West Sussex – Inglaterra, e “Música em Compostela”, em Santiago de Compostela – Espanha.

Apresentou-se em concerto a solo e em ensemble, em Portugal, Espanha, Inglaterra e Malta, em salas como Teatro do Circo (Braga), Great Hall – Blackheath Halls (Londres), Hostal de Los Reyes Católicos (Santiago).

Os seus projetos futuros consistem na prossecução de estudos no âmbito da performance, a participação em projetos multidisciplinares no Reino Unido, e a gravação do seu trabalho no âmbito da pós-graduação que realiza.

Carlos Brito Dias

Carlos Brito DiasCarlos Brito Dias (1991), Licenciado em Composição pela Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo (ESMAE), foi aluno de Fernando Lapa, Filipe Vieira, Dimitris Andrikopoulos, Eugénio Amorim, Daniel Moreira, Filipe Lopes, Carlos Guedes, entre outros.

Frequentou seminários e masterclasses com Filipe Lopes, Pascal Dusapin, Kaija Saariaho, Wolfgang Mitterer, Betty Olivero, Ivo Medek, Bruce Pennycook, Emmanuel Nunes, Marko Ciciliani, entre outros.

Também fez parte do projecto de música electrónica 343eNSEMBLE com alunos e professores da ESMAE.

Realizou vários cursos de Pedagogia Musical com Jorge Prendas, Jos Wuytack, Pierre van Hauwe, Lenka Pospisilova, Cláudia Oliveira e António Miguel. Frequentou o Curso Livre de Composição - Orquestração com Dimitris Andrikopoulos. Participou no 7º e 8º Estágio Internacional de Orquestra - Direcção de Orquestra com o maestro francês Jean-Sébastien Béreau e participou nas I Jornadas de Direcção Coral e Técnica Vocal Para Coros organizadas pela Universidade do Minho com Ghislane Morgan e Lluís Vila.

No âmbito de Fóruns organizados pela parceria ESMAE/Casa da Música, teve as suas obras Homenagem a um Fugidio e Claro-Escuro lidas pelo Remix Ensemble sob direcção de Peter Rundel e a sua obra Sonho esteve presente numa leitura da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música dirigida por Iker Sanchez. Dirigiu o Coro e Orquestra da Sinfonieta de Braga.

Carlos Brito Dias, iniciou os seus estudos no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian em Braga tendo estudado Piano com Fernanda Salema. Mais tarde, iniciou os seus estudos em Composição com André Ruiz e de Trompete com Fernando Ribeiro.

Frequentou o Curso Livre de Dança Clássica.

Carlos Brito Dias - ConcertoActualmente frequenta o Mestrado em Composição no Conservatório Real de Antuérpia, onde é aluno de Wim Henderickx, Luc van Hove e Jorrit Tamminga.

As suas obras foram interpretadas em salas como o HardClub, Passos Manuel, Auditório Helena Sá e Costa, Museu Nogueira da Silva, Auditórios Adelina Caravana e Madalena Sá e Costa, Jardim de Inverno do Teatro S. Luís e deSingel.

Apoios Bobina Studio

Facebook Música e Músicos
Canal Youtube - Música e Músicos