MMSocial
A+ A A-

Carlos Brito Dias

Carlos Brito DiasCarlos Brito Dias (1991), Licenciado em Composição pela Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo (ESMAE), foi aluno de Fernando Lapa, Filipe Vieira, Dimitris Andrikopoulos, Eugénio Amorim, Daniel Moreira, Filipe Lopes, Carlos Guedes, entre outros.

Frequentou seminários e masterclasses com Filipe Lopes, Pascal Dusapin, Kaija Saariaho, Wolfgang Mitterer, Betty Olivero, Ivo Medek, Bruce Pennycook, Emmanuel Nunes, Marko Ciciliani, entre outros.

Também fez parte do projecto de música electrónica 343eNSEMBLE com alunos e professores da ESMAE.

Realizou vários cursos de Pedagogia Musical com Jorge Prendas, Jos Wuytack, Pierre van Hauwe, Lenka Pospisilova, Cláudia Oliveira e António Miguel. Frequentou o Curso Livre de Composição - Orquestração com Dimitris Andrikopoulos. Participou no 7º e 8º Estágio Internacional de Orquestra - Direcção de Orquestra com o maestro francês Jean-Sébastien Béreau e participou nas I Jornadas de Direcção Coral e Técnica Vocal Para Coros organizadas pela Universidade do Minho com Ghislane Morgan e Lluís Vila.

No âmbito de Fóruns organizados pela parceria ESMAE/Casa da Música, teve as suas obras Homenagem a um Fugidio e Claro-Escuro lidas pelo Remix Ensemble sob direcção de Peter Rundel e a sua obra Sonho esteve presente numa leitura da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música dirigida por Iker Sanchez. Dirigiu o Coro e Orquestra da Sinfonieta de Braga.

Carlos Brito Dias, iniciou os seus estudos no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian em Braga tendo estudado Piano com Fernanda Salema. Mais tarde, iniciou os seus estudos em Composição com André Ruiz e de Trompete com Fernando Ribeiro.

Frequentou o Curso Livre de Dança Clássica.

Carlos Brito Dias - ConcertoActualmente frequenta o Mestrado em Composição no Conservatório Real de Antuérpia, onde é aluno de Wim Henderickx, Luc van Hove e Jorrit Tamminga.

As suas obras foram interpretadas em salas como o HardClub, Passos Manuel, Auditório Helena Sá e Costa, Museu Nogueira da Silva, Auditórios Adelina Caravana e Madalena Sá e Costa, Jardim de Inverno do Teatro S. Luís e deSingel.

Estreia da All' Opera em Portugal

All' OperaDepois do enorme sucesso alcançado em Maputo, a all'Opera - companhia itinerante - fará a sua estreia em Portugal a 13 de Setembro, no Museu Nogueira da Silva, às 19:30 com a ópera ‘Rita’ de Donizetti. A encenação estará a cargo do reconhecido actor e encenador António Durães.

O espectáculo está integrado na programação da 'Noite Branca' de Braga, e tem o apoio da Fundação Bracara Augusta. Esta divertida ópera conta a história de Rita, a dona de uma pensão - casada em segundas núpcias com Beppe - que vê a sua vida complicar-se quando o seu 1º marido (que ela acreditava estar morto) se instala na pensão. Mas nenhum dos dois ‘maridos’ parece interessado em ficar com a mulher… É uma obra muito divertida que fará as delícias do público de qualquer idade.

O elenco será composto por:
Sara Braga Simões, Rita
Mário João Alves, Beppe
Job Tomé, Gasparo
Ángel González, piano

All' Opera é companhia de ópera itinerante que tem por objectivo responder ao crescente apelo do público pelo género operático. O nome 'all'Opera' - expressão italiana que significa 'ao trabalho' - espelha a enorme vontade de alterar e dinamizar o panorama português da ópera.

A companhia pretende:

- democratizar o espectáculo da ópera, levando produções a novos públicos e locais tradicionalmente não associados a este tipo de espectáculo;
- contribuir para a dinamização da actividade operática em Portugal;
- contribuir para a formação de um público mais exigente;
- afirmar a ópera como um espectáculo popular e não elitista.

Com estes objectivos em vista, juntou-se um grupo de cantores líricos com provas dadas internacionalmente e reconhecidos como grandes valores do panorama actual da música clássica em Portugal:

Sara Braga Simões (soprano)
Mário João Alves (tenor)
Job Tomé (barítono)

A estes junta-se a experiência e arte de Ángel González, como pianista acompanhador.

Ângela Silva

Angela SilvaÂngela Silva - Soprano

Trajeto académico:

Nascida em Lagos, é licenciada em Canto pela Escola Superior de Música de Lisboa e frequentou o Trinity College of Music, em Londres, fazendo uma pós-graduação e uma pós- graduação avançada, na qualidade de bolseira daquele estabelecimento de ensino.

Ópera e oratória:

No domínio da ópera e oratória, cantou sop solo em Magnificat Talha Dourada de E. Carrapatoso (Teatro S. Jorge em Lx, Almada,  2013); “Mãe” em Kate e o Skate de J. Salgueiro (Teatro Ibérico, Lx, 2013); sop solo em Missa Brevis de Haydn (Setúbal, Out, Dez, 2011); sop solo em Cantata a Nossa Senhora da Conceição (digressão, 2011 a 2013); “Nossa Senhora”, em Fátima, Sinal de Esperança de A. Cartageno (première e digressão por Portugal em 2007 e 08); “Editora” em O Crepúsculo do Crítico de Miguel Faria (premiere em Guimarães, Abr e Jul, 2010); “Anjo Gabriel” em A Criação de Haydn (Estoril, Oeiras, Abr 2009); “Lauretta”/”Gherardino”, em Gianni Schicchi de Puccini (Londres, Jul 2006); “Primeira Bruxa”, em Dido and Aeneas de Purcell (Londres, Jul 2006); “Condessa”, em As Bodas de Fígaro de Mozart (Londres, Mar/Abr 2006); “Pamina”, em A Flauta Mágica de Mozart (Londres, Fev 2006); “Ninfa”, em Orfeo, de Monteverdi (Londres, Jul 2005); “Caíno”, em La Morte de Abel, Avondano (Lisboa, Alcobaça 2001/02); “Cientista”, em O Corvo Branco, Philip Glass (Lisboa, 1998). Apresentou-se, também, em excertos das óperas de Così fan tutte, Die Fledermaus, Semiramide, Der Rosenkavalier, Magic Flute, Mitridate, La Rondine, Roméo et Juliette, no Reino Unido, Espanha e Portugal.

Angela Silva - em palcoDiscografia:

Gravou recentemente para a Editora Numérica o cd Brumas (Dez 2009), em conjunto com o trompista Paulo Guerreiro e o pianista Francisco Sassetti, aí interpretando obras, maioritariamente inéditas de E. Carrapatoso, A. Rebello Neves, João Nascimento, V. Pearce de Azevedo e A. Victorino d´Almeida. Além disso, estreou mundialmente em concerto, obras de Anne Victorino d´Almeida e de Sérgio Azevedo. Sob a direção A. Cartageno, para além da Oratória acima referida, interveio como solista nos cd´s La musica portoghese antica e moderna nel panorama europeo (Roma, 2003), Ave Mundi Gloria (2010) e É Natal, Cristo Nasceu (2012). Apresenta-se regularmente como solista com coros portugueses e com orquestras portuguesas.

 Para a Sony Music, gravou como solista convidada, Alma Mater (2000), Pasión(2002, gravado ao vivo) e O Mundo (2006) e In Memoriam (2010) de Rodrigo Leão.

Tem cantado, como cantora solista, obras de diversos compositores (especialmente portugueses), na Antena 1, Antena 2, SIC, RTP e Rádio Renascença e tem-se apresentado como solista em concertos e recitais em Portugal, Espanha, Itália, Reino Unido, Grécia, Bélgica, França e Coreia.

Títulos conquistados:

Conta com dois troféus, cinco primeiros prémios e três segundos prémios conquistados em Inglaterra, destacando-se o “The pearl Butcher Cup” e o “Premier Challenge Cup”, conquistados em 2007 com obras dos compositores portugueses Armando José Fernandes e Francisco Ávila.

Ensino:

Atualmente leciona Canto no Conservatório de Lisboa.

Ligações

URL: www.angelasilva.com.pt/2014

All'opera apresenta - OPERITIVO SEM CALORIAS

all'opera apresenta - OPERITIVO SEM CALORIASAll'opera apresenta:

OPERITIVO SEM CALORIAS

25  de ABRIL, às 14h30 e 17h30

Entrada Gratuita

Neste divertido espectáculo recheado de grandes êxitos da ópera que todos reconhecerão, será o público a escolher a ordem do 'menu' (ou seja, do programa), de acordo com o apetite! O famoso ‘Brinde’ de Verdi será o mote para comemorar 100 anos de Theatro Circo!

O espectáculo, de cerca de meia hora, é de entrada gratuita. 

“Cantamos no duche, cantamos no trânsito e desta vez cantamos enquanto o petisco ganha forma e sabor no forno. Mesmo sem mesa posta, o público é chamado a escolher e saborear os petiscos dos Chefs da All’Opera. Sai um Caldo Verdi, um Papageno bem passado, um Donizetti à Braga, um Puccini bem puxado para abrir ainda mais o apetite! Sim, é só de um Operitivo que se trata! E sem calorias, que a saúde pública é um bem essencial! Venham brindar connosco: Hip, hip, All’Operaaaa!!!!”

 

Programa:

Donizetti: Tous les trois réunis (A Filha do Regimento)
Mozart: Der Vogelfänger bin ich ja (A Flauta Mágica)
Mozart: Pa-pa-pa-geno (A Flauta Mágica)
Lehar: Lippen schweigen (A viúva alegre)
Puccini: O mio babbino caro (Gianni Schicchi)
Tosti: A vucchella
Rossini: Tarantella
Rossini: Ziiti, zitti, piano, piano (O Barbeiro de Sevilha) 
Verdi: Libiamo ne’ lieti calici (La Traviata)

All'Opera 

Somos uma companhia de ópera itinerante que tem por objectivo responder ao crescente apelo do público pelo género operático. O nome 'all'Opera' - expressão italiana que significa 'ao trabalho' - espelha a nossa enorme vontade de alterar e dinamizar o panorama português da ópera. Pretendemos:

  • democratizar o espectáculo da ópera, levando produções a novos públicos e locais tradicionalmente não associados a este tipo de espectáculo;
  • contribuir para a dinamização da actividade operática em Portugal;
  • contribuir para a formação de um público mais exigente;
  • afirmar a ópera como um espectáculo popular e não elitista.


A all’Opera estreou-se em Agosto de 2014, com enorme sucesso, no Festival de Música Xiquitsi, em Maputo – Moçambique, com o espectáculo ‘Il Maestro di Música’, a partir de composições de Auletta e Pergolesi.

Seguiu-se a estreia em Portugal com a ópera ‘Rita’ de Donizetti, com encenação de António Durães, apresentada, de seguida, em Espanha com o aplauso da crítica. Em 2015 a companhia estreou a versão de 'Rita' com orquestra, com uma parceria com a Orquestra Clássica do Sul.

Apoios Bobina Studio

Facebook Música e Músicos
Canal Youtube - Música e Músicos