MMSocial
A+ A A-

Com - Tradição

Com-Tradição é um grupo de Fado e de canção original portuguesa, residente em Bruxelas. Tendo iniciado a sua atividade no ano de 2011, o grupo atua mensalmente na Casa de Fado « Chez Luis ». O facto de estar situado no eixo do centro da Europa, permite ao grupo desenvolver um trabalho de divulgação desta vertente da Cultura Portuguesa pela Bélgica, Holanda, Alemanha e França.

Com-Tradição esteve em residência artística na Região de Ardèche - Sul de França em Agosto de 2012.

Em 2011 e 2012 atuou na animação de Noites de Fado, entre outros, em Bruxelas, Gent, Hasselt e Bruges.

Em Novembro de 2013 gravou 4 vídeos no centro cultural “Zinema” em Anderlecht-Bruxelas com a direção artística de Vincent Pierard.

Com-Tradição encontra-se a produzir um disco com composições e interpretações originais de fados tradicionais inspirados nas experiências profissionais dos músicos (jazz, clássica, world/folk,...) . O álbum estará concluído em Junho de 2014.

Para o lançamento do disco o grupo está a organizar uma “tournée” em Portugal durante o mês de Julho:

   - Cine teatro de Albergaria - 17 Julho

   - Claustros do mosteiro de Salzedas -  19 de Julho

   - Ribeira de Gaia - Festival Fado - Casa da Musica - 26 Julho

   - Beredo de Bemposta - Festas da vila - 1 de Agosto

Formação

Nicole Cangueiro - Voz

Rui Salgado - Voz e Viola

Sebastien Taminiau - Contrabaixo e Violino

Ligações

 Com-Tradição

 Com-Tradição - Pele de Leão

 Com-Tradição - Vela Acesa

 Com-Tradição - Dia a Dia: Estudio Bruxelas 2014

Pensão Flôr

Pensão Flor

HÁ UM CHEIRO NO AR. E ao longe um pregão a cruzar-se com o som de um navio que se despede da barra do porto. A tarde escurece e a viagem deve ser grande. Olho o mar. Um dia também eu hei de partir. Sabe-se lá por quê, ou porquem. Sabe-se lá para onde. As horas passam.  Perco-lhes a conta. E a noite fez-se fria. Mão no bolso, gola levantada, mais um cigarro, rua fora. A cidade não dorme e eu gosto de caminhar embalado por ela. Às vezes tenho vontade de ir embora. Buscar outros lugares, outros amores. Mas gosto de viver aqui. Talvez um dia assente e compre um casa. Não sei. Nunca sei bem o que quero. Volto à Pensão. A porta continua perra. 

- “Chegou correio para mim?”
Subo as escadas, entro no quarto. Dispo o casaco e pego na guitarra. Oiço os teus passos no corredor. Diria que abrandaste. Gosto da tua incerteza.

Pensão Flor. Lugar imaginário que a música vai tornando real. Doze quartos, doze histórias, doze canções. No corredor há portas que se abrem para o Fado, a morna, o tango … E em cada quarto, janelas viradas para a rua. Ao longe o mar, alma de um povo mestiço, castiço, numa noite de arraial. Guitarra portuguesa ou talvez não. A luz negra de um palco e a magia de uma tela de cinema. Espaço comum a 7 músicos que aqui partilham emoções, paixões, amores possíveis e impossíveis. Ponto de encontro ou ponto de partida? Na Pensão flor a porta está sempre aberta.

 
Formação
Vânia Couto Tiago Curado Almeida Luís Pedro Madeira Luís Garção Pedro Lopes Manuel Portugal Gonçalo Leonardo
Voz, composição Voz, guitarra portuguesa, composição Piano, acordeão, guitarra de aço, cavaquinho Guitarra acústica, guitarra clássica, viola beiroa Viola de fado Guitarra portuguesa Contrabaixo
 
Pensão Flor - Apresentação Pensão Flor - Book 2014

Banda Musical de Calvos

A Banda Musical de Calvos foi a primeira banda a tomar presença no I Concurso de Bandas Filarmónicas do Distrito de Braga, realizado nos dias 6 e 7 de dezembro de 2014. Veja aqui um excerto da sua apresentação.

A Banda Musical de Calvos “ é muito antiga”. Segundo o livro “ Bandas de Música do Concelho da Póvoa de Lanhoso – subsídios para a sua história”, do professor José Bento da Silva, um apaixonado pela história de Calvos, sua terra natal, a Banda de Calvos foi, possivelmente criada na primeira metade do século XIX, entre 1830 e 1850.

O escritor Camilo Castelo Branco, no romance “ A Brasileira de Prazins”, faz referência à existência de músicos “ … na freguesia de Calvos havia comédias nos três dias de Entrudo … O Veríssimo dera três passos para acender um cigarro no de ummúsico que estava sentado num bombo.” Também no romance “Maria da Fonte”, do mesmo autor, a referência à Banda de Calvos é bem clara “ …No dia seguinte, convergiram às Chãs….. a música de Calvos a bufar o Rei Chegou…”

Em 1846, os registos de nascimento fazem referência à profissão de músico de alguns progenitores, comprovando a longevidade desta Banda.

Também conhecida no passado por Banda de Nasce e dos Bravos (pela sua persistência) formou gerações de músicos.

Em 1973 tem um desaparecimento fugaz e reorganiza-se em 1978, dando continuidade à formação de músicos.

A 15 de Maio de 1992, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso atribuiu-lhe a Medalha de Honra – Grau Ouro, momento em que a Banda comemorava os 150 anos da sua existência, tendo escolhido o dia 10 de Junho para essa efeméride.

Atualmente a Banda Musical de Calvos é composta, maioritariamente por elementos da freguesia de Calvos e orgulhosamente dirigida pelo maestro Justino Costa, também este filho da terra.

Esta Banda interpreta um vasto repertório, participando em numerosos concertos, festas religiosas e festivais de Bandas.

A Banda Musical de Calvos mantém o objectivo de formar músicos, através da sua escola sempre em funcionamento, com seis professores, contando atualmente com cerca de 30 alunos, na sua maioria, habitantes da freguesia, com os quais forma a orquestra da escola da Banda Musical de Calvos.

 

Maestro

 Maestro Artur Oliveira
Artur Miguel Lemos Oliveira nasceu a 27 de Fevereiro de 1983, em Calvos, Póvoa de Lanhoso. Iniciou os seus estudos musicais na Banda Musical de Calvos aos 8 anos. Em 1997 ingressou na Academia de Música Valentim Moreira de Sá na Classe de Trompete do professor Vasco Faria, terminando o 8º grau em 2009 com 18 valores.

Nesta, fez parte do Ensemble de Trompetes e mais tarde do Quinteto de Metais. Simultaneamente, ainda nesta mesma Academia foi executante da Orquestra de Sopros sob a direção do professor Vítor Matos, na qual fez vários concertos em Guimarães, Lisboa e Espanha. Em 2001 apresentou-se pela primeira vez a solo com esta mesma orquestra. Obteve em 2011 o diploma de Licenciatura em Música, variante performativa (Trompete), na Universidade do Minho, onde estudou com os professores Vasco Faria e Pierre Dutot. Durante o percurso académico frequentou vários Master Classes com os Professores Vasco Faria, Steven Mason, John Aigi Hurn, Kevin Wauldron e Pierre Dutot. Teve oportunidade de trabalhar com os maestros Vítor Matos, Pedro Neves, Toby Hofman, Jean Marc Burfin, Francois Benda, Luís Machado, entre outros.

Colabora com a Orquestra Académica da Universidade do Minho, Orquestra do Minho, Orquestra do Norte e Orquestra Bomfim. Leciona desde 2009 na Companhia da Música (Braga) as disciplinas de Trompete e Orquestra de Sopros, acumulando em simultâneo o cargo de coordenador do departamento de classes de conjunto.

Na Academia de Música Valentim Moreira de Sá (Polo de Vieira do Minho) leciona desde 2011 as disciplinas de Trompete e Orquestra de Sopros. No ano de 2013 a convite da Federação de Bandas do Minho participou como orientador de naipe (Trompete) no estágio de Orquestra de Sopros, organizado pela mesma. Entre 2013 e 2014 foi diretor artístico da Sociedade Filarmónica de Vilar Chão (Vieira do Minho). Recentemente tem participado em cursos de aperfeiçoamento na área de direção de orquestra, destacando-se o último com o maestro Jean Marc Burfin. Em novembro 2015 terminou o Mestrado em Ensino de Música com Profissionalização, ministrado pela Universidade do Minho.

Desde outubro 2015 é diretor artístico da Banda Musical de Calvos, (Póvoa de Lanhoso).

 

Contactos

Rua do Picoto, Nr. 100 – S. Gens de Calvos | 4830 – 073 Povoa de Lanhoso
Telefone: 966201399 João Lopes (Presidente) / 927420545 Jorge Carvalho (tesoureiro)
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Banda Musical de Vila Verde

A Banda Musical de Vila Verde foi umas das bandas que participou no I Concurso de Bandas Filarmónicas do Distrito de Braga. Veja um excerto da sua prestação.

A Banda Musical de Vila Verde foi fundada em 31 de Outubro de 1936, por uma comissão, composta pelos senhores Aníbal Feio Soares de Azevedo, António Augusto dos Santos, Manuel de Oliveira e Abílio Silva, com a denominação de Banda dos Bombeiros Voluntários, sob a regência do Sr. Abílio Silva.

Em 1939, a Banda adquiriu uma nova dinâmica pela mão do Sr. Dr. António Ribeiro Guimarães, que passou a pertencer à direção. A Banda passou a denominar-se Banda Municipal de Vila Verde.Em 1955 a regência da Banda passou a ser feita pelo Maestro Ferreira Pais e, em 1969, a Banda é suspensa por motivos de saúde do Sr. Dr. António Ribeiro Guimarães.

Em 1972, António Fernandes Soares Marinho, José Soares da Silva Lago, Manuel Augusto e António Fernandes do Lago, criaram os Estatutos Legais e a associação passou a ser denominada Banda Marcial de Vila Verde, mas, em 1974, é suspensa por motivos de saúde do seu Maestro.

Em 1981, retoma a sua atividade com a denominação de Sociedade de Educação e Recreio Banda Musical de Vila Verde, tendo como Maestro o professor, Alexandre Fonseca, sendo este substituído pelo seu irmão Sr. Agostinho Fonseca em 1985.
Em 1991, assumiu o cargo de Maestro, o Professor, Filipe Lopes da Silva e em 1996 volta a reger a banda o Sr. Agostinho Fonseca até 2002.

A partir de 2002 assumiu a responsabilidade artística desta banda, o Sr. António Ferreira da Silva.

Em 2010 a Banda Musical de Vila Verde grava o seu primeiro trabalho discográfico “Primum”. Em janeiro do ano corrente de 2012, a convite de Sua Excelência, Presidente da Republica, Professor Aníbal Cavaco Silva, a Banda Musical de Vila Verde, desloca-se ao Palácio de Belém para tocar e cantar as Janeiras.

Atualmente, a Banda Musical de Vila Verde, é constituída por 60 músicos efetivos, na sua maioria jovens. A Direção Artística está a cargo do Professor,Óscar Emanuel Vilhena Gonçalves.


Maestro

Óscar GonçalvesÓscar Gonçalves

Nasceu em Braga em 1976.

Iniciou os seus estudos musicais aos oito anos de idade, com o avô, que fora músico militar e maestro de bandas civis. Em 1985, ingressa no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian em Braga, para o 5º ano de escolaridade, onde iniciou o Curso de Clarinete, na classe do Professor Filipe Lopes da Silva. Nesse ano concorreu para o concurso “Prémio Jovens Músicos”, obtendo uma menção honrosa.

No 6º grau do Curso de Clarinete, concorreu para as Orquestras Particulares e para a Orquestra Portuguesa da Juventude, na qual ficou selecionado para 2º clarinete. Nesse mesmo ano fez vários recitais e concertos a solo, destacando-se o que realizou no Conservatório de Saint Dinis, em Paris. Fez também vários recitais com um grupo de música de câmara do Conservatório Calouste Gulbenkian.

No 7º grau do Curso de Clarinete, participou na MasterClass do Professor Guy Dangain, tanto na classe de clarinete como na preparação de orquestra. Atuou nesse ano com a Orquestra Clássica do Distrito de Braga, sob a direção do Maestro, António de Sousa Baptista. No 8º grau do curso de clarinete, participou no III Curso de Clarinete, em Castelo Branco, tendo atuado em grupos de câmara e na Orquestra de Clarinetes sob a direção dos Professores António Saiote, Carlos Alves;Rui Martins; Luís Gomes e Nuno Silva. Estreou no Auditório Adelina Caravana, a solo com a Orquestra de Câmara do Distrito de Braga o concerto de clarinete de W.A Mozart, sob a batuta do Maestro, António de Sousa Batista.

Foi durante três anos, solista na Orquestra do Conservatório Calouste Gulbenkian, em Braga. Em 1995 foi convidado para fazer parte da Orquestra de Clarinetes " Invicta", fundada e dirigida pelo professor António Saiote. Inserido na mesma, participou na gravação dos programas televisivos “Praça da Alegria” na RTP 1, juntamente com o cantor lírico Carlos Guilherme; e no programa “Fórum Musical” da RTP 2. Nesse mesmo ano ingressa na Universidade de Aveiro em clarinete na classe do Professor Luís Silva, tendo vindo mais tarde a abandonar e a ingressar na Escola Superior de Educação do Porto na área de Educação Musical. Mais tarde conclui a Pós-Graduação em Administração e Gestão Educacional.

Em 1997, integrou, como músico efetivo, a Orquestra Clássica de Pedroso (Porto), assumindo a função de primeiro Clarinete/ Solista, trabalhando com os Maestros, Cesário Costa, Leonardo Barros, António Saiote e António Victorino de Almeida. Participou no primeiro Congresso do Clarinete, em Lisboa, com a participação do Professor Walter Boykens. Juntamente com a Orquestra de Câmara de Pedroso, gravou o seu primeiro Compact Disk.

Em 2007 participou através da Banda Filarmónica de Amares, num estágio com o Maestro, William F. Malanbri.(E.U.A)

Desde 1995 que leciona a disciplina de Educação Musical sendo já Professor do Quadro de Nomeação Definitiva. Leciona também em regime acumulativo na Academia de Música Valentim Moreira de Sá em Guimarães na classe de Formação Musical.

Colaborou com diversas bandas civis, nomeadamente, Banda Musical de Calvos, Banda Filarmónica dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Lanhoso, Banda Musical Cabeceirense, Sociedade Filarmónica Vizelense, Banda de Música de Aboim da Nóbrega, Banda Filarmónica de Felgueiras, Banda Filarmónica de Couto Dornelas, Banda Musical de Vila Verde, Banda de Golães - Fafe, Associação Musical de Freamunde, Banda Filarmónica de Amares, Sociedade Musical Fraternidade Operária Grandolense, entre outras.

Em 2008 assistiu o Maestro Vítor Matos em estágio, com a Orquestra do Conservatório de Música em Kaiserslautern - Alemanha.

Tem trabalhado com os mais variados Maestros e Professores, quer em Direção Artística, quer em Formação Musical e Instrumental, através de formações contínuas, quer em seminários, destacando os Maestros, António Victorino de Almeida, Leonardo de Barros, Altino Carvalho, Manuel Fernando Marinho, Agostinho Teixeira da Fonseca, entre outros.

Atualmente encontra-se inscrito no curso de direção de Orquestra e Banda de Música com o Maestro Navarro Lara e desempenha funções de Diretor Artístico na Banda Musical de Vila Verde.

 

Contactos

Avenida Prof. Machado Vilela
4730 – 721 Vila Verde

Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. | Sítio na Web: http://www.bandafilarmonica.pt/bandavilaverde

Telef: 253324843 | TM: 962349789

 

Apoios Bobina Studio

Facebook Música e Músicos
Canal Youtube - Música e Músicos